• Publicado em

    Adolescente abusa sexualmente e mata a própria irmã

    Menina de 14 anos ficou com o rosto completamente desfigurado, o caso aconteceu no Rio de Janeiro

    Um crime recorrente. O jovem de 17 anos que estuprou e matou a própria irmã, de 14 anos, cumpriu, por dois anos, medida socioeducativa por infrações semelhantes. Havia apenas dois meses, que o rapaz tinha voltado para casa. Fabiana Crespo, mãe dos adolescentes, diz que está inconformada com a situação.

    — Saber que o próprio filho, o próprio irmão que tirou a vida, o choque é maior. Uma revolta muito grande. Estou pedindo a Deus para tirar esse ódio que estou sentindo.

    A menina foi encontrada ainda com vida próximo a uma linha férrea desativada, em Tanguá, região metropolitana do Rio. O rosto dela estava desfigurado. PMs levaram-na para o hospital, mas ela não resistiu aos ferimentos. O fato ocorreu no dia do aniversário da adolescente.

    O delegado Raul Morgado afirmou que os moradores da cidade ficaram chocados com a história.

     — Foi um crime bastante cruel, que chocou toda a comunidade de Tanguá, município pacato. Mas, desde o início que nós tivemos a notícia desse crime, tanto a Polícia Civil quanto a Militar efetivaram várias diligências no sentido de solucionar esse crime bárbaro.

    Uma nota fiscal de supermercado auxiliou na resolução das investigações. O papel estava com a vítima e, de acordo com familiares, o rapaz tinha saído de casa para fazer as compras listadas. Em depoimento, ele acabou confessando a autoria do assassinato, como afirmou o titular da delegacia.

    — É uma pessoa bastante fria, calculista, não demonstrou qualquer arrependimento pela prática do crime.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.