• Publicado em

    Aos 48 anos, cantor morre em acidente após show

    O artista era também apresentador de um programa de televisão.

    O cantor e trovador Volmir Martins morreu um acidente no interior de Getúlio Vargas, nesta madrugada. Ele voltava de um show com o conjunto Os Monarcas no município de Áurea (RS), segundo informou seu empresário, Sandro Sant’Anna.

    Martins, de 48 anos, dirigia uma van na estrada que dá acesso ao distrito de Rio Toldo quando perdeu o controle do veículo, que caiu no Rio Castilha. Outras três pessoas, que também estavam na van, foram socorridas e levadas ao Hospital Santa Terezinha, em Erechim.
    Conhecido pelo bordão Ataca As Égua Salvador, o artista era também apresentador de um programa de televisão. A versatilidade do venâncio-airense é conhecida pela comunidade artística.
    – Era rápido uma barbaridade, chegava e improvisava na hora. Tinha uma alegria contagiante. Era completo, é uma perda muito grande para arte do Rio Grande – disse o humorista Jair Kobe, que interpreta o personagem Guri de Uruguaiana e fez sucesso nos anos 1980 à frente do grupo nativista Canto Livre.
    O talento de Martins para o improviso também é lembrado por Neto Fagundes. O músico, que é apenas seis anos mais velho do que o trovador, lembra que Volmir impressionou desde que começou a frequentar eventos tradicionalistas.
    – Além da sua importância musical, o Volmir era um extraordinário trovador. Era dono de um improviso impressionante. Meu tio Darci organizava a Invernada dos Trovadores, e o Volmir era um cara que fazia a diferença. Era um talento, tinha mais ou menos a minha idade, e lembro que ele sempre impressionou nos eventos de trova. Ainda tinha muita coisa para conquistar – diz o músico e apresentador.
    A atuação como apresentador de programas de TV também rendeu a Martins popularidade entre artistas do Estado. O músico Joca Martins lembra da personalidade agregadora do trovador nos bastidores de canais como Band e SBT.
    – Gravei muitos programas com ele, e era um cara que se preocupava em alegrar todo mundo. O bordão dele, “ataca as égua, Salvador”, se tornou muito popular. Perdemos um importante artista, detentor dessa habilidade genuína que é a trova. É um arte complexa, que ele dominava – lembra o músico pelotense.
    Durante sua carreira de mais de 20 anos, Volmir Martins lançou quatro discos: Minha Estampa, De Campeiro a Cantador, Saudade do Interior e Ataca as Égua Salvador.

    Aos 48 anos, cantor morre em acidente após show


    Via Movimento Country
    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.