• Publicado em

    Baile na cadeia: Polícia Civil desarticula esquema de festas e bebidas em presídio de Inhumas

    Investigações apontam que servidores permitiam entrada de mulheres e liberavam presos para compra de bebidas

    A Polícia Civil de Inhumas cumpriu, na manhã dessa quarta-feira (6), mandados de busca de apreensão na Operação Cela Livre, nas dependências administrativas da unidade prisional de do município e nas residências de quatro vigilantes penitenciários temporários, suspeitos de organizarem festas no presídio. Os servidores foram afastados por ordem judicial.

    Segundo o delegado Humberto Teófilo, responsável pelo caso, a polícia recebeu denúncias anônimas de que o grupo realizava churrascos dentro do presídios e que mulheres eram convidadas para as festas. Houve denúncias também de que reeducandos estariam sendo liberados para comprar bebidas alcoólicas em viaturas pela cidade. ” A suspeita é que isso acontecia pelo menos desde o início desse ano”, diz o delegado.

    A operação contou com a participação de 40 policiais civis das cidades de Inhumas, Goianira, Nerópolis, Anápolis e do grupo GT3. A Polícia Civil vai verificar se houve envolvimentos de outros agentes penitenciários e negligência do diretor do presídio diante os fatos. Drogas e munições também foram apreendidas dentro do presídio. Os suspeitos responderão por crime contra administração pública (peculato).



    Fonte/PC-GO
    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.