• Publicado em

    Caiado abre mão de receber salário de R$ 25 mil até quitar folha de dezembro dos servidore

    Proposta do governo é de escalonar os pagamentos em cinco meses a partir de março

    De acordo matéria do Jornal Opção, o governador Ronaldo Caiado (DEM) decidiu abrir mão do salário a que tem direito como chefe do Executivo no valor de R$25.052,50 até quitar a folha de dezembro dos servidores estaduais.

    A proposta do governo é de escalonar a dívida deixada pela gestão anterior em cinco meses começando o pagamento em março.

    Leia também: Prefeitura de Jataí oferece “descontão” para quem pagar em dia e à vista o IPTU 2019

    Pessoas ligadas ao governador disseram que essa foi uma decisão pessoal de Caiado diante da preocupação em solucionar o problema do atraso dos salários.

    Na tarde desta segunda-feira, 28, Caiado também anunciou um “pacote de bondades” como o pagamento do piso salarial aos professores temporários, que hoje recebem menos que os efetivos e o pagamento de auxílio-alimentação a todos os funcionários da Educação, no valor de R$ 500. O vale-alimentação também será estendido a todos os servidores do Estado, que recebam menos que R$ 5 mil.

    Na área da Segurança, o governador anunciou que também vai enviar á Casa de Leis projeto de Lei reestruturando a Polícia Militar (PM), Polícia Civil e Corpo de Bombeiros extinguindo a chamada terceira classe.

    Desafiado

    Nesta semana, o senador eleito Jorge Kajuru (PSB), criticou o posicionamento do governo estadual sobre o escalonamento ds salários dos servidores e lançou um desafio ao governador e auxiliares.

    “Caiado vai pagar dezembro em cinco meses, mas servidores e classes não aceitam. Kajuru propõe que governador, secretários, deputados e judiciário também aceitem receber janeiro em cinco meses”, disse nas redes sociais.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.