• Publicado em

    Criança de 2 anos morre após mãe bater o carro em Goiânia

    Policiais encontraram latas de cerveja no veículo. Mulher sofreu lesão no crânio e se recusou a fazer o teste do bafômetro.

    Uma criança de apenas 2 anos de idade morreu no início da manhã deste domingo (6/6), em Goiânia, após sofrer ferimentos graves em um acidente de carro. Ela estava no veículo junto da mãe, de 27, que teria perdido o controle da direção e bateu em uma árvore do canteiro central de uma avenida, no Residencial Santa Fé.

    A mãe sofreu lesão no crânio e foi encaminhada ao Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), onde permanece internada. Agentes da Delegacia Especializada em Investigação de Crimes de Trânsito (Dict) estiveram no local do acidente e verificaram que havia latas de cerveja no interior do automóvel, um Celta preto.

    Os policiais foram ao hospital, em seguida, para falar com a mãe e esclarecer o fato, mas ela se recusou a fazer o teste do etilômetro, para avaliar a possível concentração de álcool no sangue. Conforme a apuração preliminar, ela havia acabado de pegar a filha, que estava sob os cuidados da babá, e se dirigia para casa.

    A polícia esclarece que a suspeita de embriaguez ao volante só poderia ser constatada com o etilômetro ou exame clínico no Instituto Médico Legal (IML). Como a mãe foi levada diretamente para o hospital, ela não pôde ser conduzida ao IML.

    Filha única

    A criança, de iniciais M.E.J.M., morreu no local do acidente. Testemunhas disseram que ela estava numa cadeirinha, conforme prevê o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), mas a trava do cinto não estaria fechada. A Polícia Civil vai instaurar inquérito para apurar as circunstâncias do fato.

    A menina era filha única da mulher, que, segundo a polícia, trabalha em um pet shop. A médica responsável pelo atendimento da mãe no hospital informou aos agentes que ela está sem previsão de alta, por enquanto.

     

    Repórter Mari JTI/ Via Metrópoles

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.