• Publicado em

    Decretada preventiva de major suspeito de abusos sexuais, em Rio Verde

    Ele também foi exonerado da função de Comandante da Companhia de Policiamento Especializado de Rio Verde.

    A Justiça de Goiás decretou a prisão preventiva do major da Polícia Militar Cristiano Silva Macena, durante audiência de custódia nessa tarde, no Fórum de Rio Verde.

    A decisão foi do juiz Rodrigo de Melo Bruscolin. Após a audiência, o policial voltou para a academia da PM, em Goiânia, onde está detido. As informações são da radio CBN.

    Ele é suspeito de sequestrar e estuprar duas irmãs, de 11 e 12 anos, na última terça-feira. A avó das meninas teria sido amarrada antes do sequestro das netas. Após os abusos, as vítimas foram abandonadas próximas a um colégio da cidade.

    Leia também: Enem 2019: psicóloga dá dicas para o candidato driblar a ansiedade 

    O major foi detido na tarde de quarta-feira depois que a Polícia Civil teve acesso a imagens de câmeras de segurança que mostram o momento em que as meninas são colocadas em uma caminhonete que pertenceria ao suspeito.

    A Polícia Militar declarou que está colaborando com as investigações e a denúncia está sendo apurada com o mais absoluto rigor.

    Disse que determinou a exoneração do profissional da função de Comandante da Companhia de Policiamento Especializado de Rio Verde, e, em substituição, nomeou para Comandante da unidade o Capitão Ronniery de Moraes.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.