• Publicado em

    Delegado Marcos Guerine, titular da 14ªDRPC, fala sobre as investigações de latrocínio em Motel de Jataí

    O Delegado relatou ainda que a vítima só passou a conhecer os adolescentes na madrugada antes do crime em bares da cidade, ou seja, eles não se conheciam anteriormente.

    O delegado Regional de Polícia Civil de Jataí, Marcos Rogério Guerini na manhã desta segunda-feira (15), divulgou informações a imprensa de Jataí onde falou do andamento dos trabalhos investigativos relacionados ao crime de latrocínio ocorrido na manhã de sábado, 13 de outubro de 2018 em que foi vítima o motorista Deyner Lima Costa de 30 anos.

    De acordo as informações o crime foi cometido por três adolescentes sendo um rapaz e uma moça de 16 anos e outra moça de 15 anos. Eles confessaram que mataram e agrediram a vítima por volta da 6 horas de sábado em um motel em Jataí. A intenção dos adolescentes eram roubar o dinheiro e o carro da vítima.

    Apesar de ter tido divergências nos interrogatórios dos adolescentes a Polícia Civil acredita que o motivo realmente foi matar a vítima para roubar. Tanto que foi apreendido com uma das adolescentes uma quantia em dinheiro, e ela confessou que pertencia a vítima, o veículo só não foi levado porque eles não conseguiram sair do motel, devido o portão está fechado.

    Eles romperam a cerca elétrica e pularam o muro, mas logo foram detidos pela Polícia Militar ainda sujos de sangue. Eles foram apreendidos em situação de flagrante e estão detidos na sede da Regional da PC de Jataí; todas as providências estão sendo tomadas para a manutenção da apreensão dos mesmos. Inclusive no domingo a pedido do Ministério Publico as testemunhas foram ouvidas, pois devido à gravidade do ato infracional comparado a crime hediondo, o ministério público e o judiciário estão empenhados para que eles permaneçam apreendidos pelo prazo máximo determinado pela lei do estatuto da criança e do adolescente.

    Marcos Rogério Guerini, disse também que durante o ato infracional houve luta corporal entre os agressores e a vítima, sendo que um dos adolescentes se feriram, porém os três adolescentes confessaram que de maneira conjuntas agrediram a vítima com garrafas de vidros e ainda tentaram afogá-lo na banheira. O Delegado relatou ainda que a vítima só passou a conhecer os adolescentes na madrugada antes do crime em bares da cidade, ou seja, eles não se conheciam anteriormente.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.