• Publicado em

    Depoimentos reforçam que bebê que morreu após carro cair de viaduto estava no colo da mãe, diz delegado

    Segundo delegado, mulher amamentava a filha. Corporação ainda tenta definir como foi a dinâmica do acidente e se pais serão responsabilizados pela morte.

    Os depoimentos colhidos pela Polícia Civil reforçam que a bebê de três meses que morreu após carro cair de um viaduto na BR-040, em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, não estava na cadeirinha adequada e era amamentada pela mãe no momento do acidente. Corporação ainda tenta definir como foi a dinâmica do caso e se pais serão responsabilizados.

    O acidente aconteceu no domingo (5). O motorista, Tiago Weslem Pinheiro Veras, que segundo a polícia é o pai da criança, alega que seguia pela rodovia quando começou a discutir com outro condutor, que fez uma manobra brusca, tirando o carro do casal da pista. Ele e a namorada, Keila Cristina Bertoldo, mãe do bebê, moram em Luziânia, estavam no carro e ficaram feridos. Já a criança chegou a ser socorrida, mas morreu no hospital.

    “Ouvimos até o momento as pessoas do Samu e do Corpo de Bombeiros que estiveram no local para prestar socorro e os depoimentos reforçam que a criança estava fora do local adequado. Mas ainda vamos ouvir mais pessoas e buscar câmeras de segurança para tentar ver se tem alguma imagem que ajude a esclarecer a dinâmica do acidente”, explicou o delegado responsável, Rafael Abrão.

    O motorista que dirigia o carro pode responder por homicídio culposo no trânsito, se ficar comprovado que a ação dele contribuiu para a morte da criança. A polícia ainda vai apurar a conduta da mãe para saber se ela pode ser indiciada por algum crime.

    “O condutor do carro que teria fechado o das vítimas também pode responder por homicídio culposo no trânsito”, completou o delegado.

    A polícia informou ainda que a criança foi sepultada na tarde de segunda-feira (6), no Cemitério do Gama, no Distrito Federal. Os pais sofreram apenas ferimentos leves e receberam alta do hospital no mesmo dia do acidente. Com informações do site G1.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.