• Publicado em

    Dezenove anos sem Mamonas Assassinas

    Para você que nunca assistiu a um show dos Mamonas Assassinas ou quer apenas relembrar aqueles tempos, separamos um vídeo especial.

    Há dezenove anos, chegava ao fim a meteórica trajetória da banda Mamonas Assassinas. Era noite de sábado, 2 de março de 1996, quando o avião que transportava os músicos chocou-se contra a Serra da Cantareira, em São Paulo.

    Em um tempo em que a internet ainda engatinhava no Brasil, muitas pessoas só ficaram sabendo do ocorrido na manhã de domingo, quando as emissoras de TV enviaram equipes ao local da queda.

    O acidente fatal aconteceu quando os Mamonas Assassinas estavam no auge do sucesso. Apenas oito meses antes, no dia 23 de junho de 1995, eles haviam lançado o autointitulado álbum de estreia.

    A produção ficou a cargo de Rick Bonadio, que os havia conhecido pouco tempo antes, durante um show em Guarulhos (SP), cidade natal da banda.

    Mamonas-2015-destA partir daí, a história já se torna conhecida da maioria dos brasileiros. Algumas semanas depois, os Mamonas Assassinas já rodavam o Brasil inteiro com um dos shows mais caros da época. Além disso, Dinho, Bento Hinoto, Júlio Rasec e os irmãos Samuel e Sério Reoli eram figurinhas carimbadas nos principais programas de auditório.

    A receita para o sucesso estava na mistura de letras escrachadas com bases de rock and roll e outros estilos.

    Para você que nunca assistiu a um show dos Mamonas Assassinas ou quer apenas relembrar aqueles tempos, separamos um vídeo especial. Confira a íntegra de uma apresentação da banda em Valinhos (SP), cerca de dois meses antes do trágico acidente.

    Adaptações Plantão JTI
     Fonte/Portal Sucesso

    LISTA TELEFONIA A NOVA NOVIDADE DO SITE

    CONHEÇA A LISTA TELEFÔNICA DO NOSSO SITE CLIQUE AQUI

    CONHEÇA A LISTA TELEFÔNICA DO NOSSO SITE CLIQUE AQUI

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.