• Publicado em

    Dono de lava jato é preso após matar mulher e usar carro de cliente para se livrar do corpo

    O crime aconteceu na Bahia.

    Equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa(DHPP) localizaram o acusado pela morte de Marília Matércia Andrade Sampaio, que teve o corpo deixado às margens da rodovia CIA-Aeroporto(BA 526).

    João Paulo Castro Moreira, 30 anos, foi preso no bairro de Mussurunga, na noite deste sábado(30) e autuado em flagrante, cerca de 12 horas após cometer o homicídio.

    De acordo com a polícia, João Paulo, que é dono de um lava-jato, utilizou o veículo de um cliente, uma Hilux, para transportar e abandonar o corpo da vítima na marge da rodovia. Marília era funcionária da empresa MAP, especializada em serviços de limpeza e segurança empresarial e trabalhava como recepcionista em um edifício comercial, na Avenida ACM. A polícia acredita que ele é autor de crimes semelhantes, cometidos em outros bairros.
    A jovem, segundo familiares, era solteira e há alguns dias havia falado sobre uma pessoa que tinha conhecido.  A polícia encontrou indícios fortes de que a vítima foi abusada sexualmente antes de ser morta por esganadura (enforcada). “Vamos aprofundar as investigações para descobrirmos se ele agiu sozinho ou com ajuda de outra pessoa”, declarou a delegada Simone Moutinho Borges, do DHPP.



    Fonte/Recôncavo News
    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.