• Publicado em

    Educação superior: matrículas crescem no país, aponta Inep

    Novos ingressos nos cursos EAD também teve crescimento

    O número de brasileiros cursando algum curso de educação superior no Brasil já avança para os mais de 8 milhões. Desse número, a maioria das matrículas, o equivalente a 6,37 milhões, está concentrada em 2.238 instituições de ensino privado. As demais 2,08 milhões de matrículas estão nas 299 instituições públicas. Os números foram levantados pelo Censo da Educação Superior 2018, realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

    Também houve crescimento na oferta de vagas em cursos de cursos de graduação na modalidade educação a distância (EAD), tendo o número de ingressos nos cursos online dobrado de 20% em 2008, para 40% em 2018. Nos últimos cinco anos, segundo o Inep, os ingressos nos cursos presenciais diminuíram 13%. Em 2018, foram ofertadas 7,1 milhões de vagas nos cursos de educação a distância e 6,3 milhões em cursos presenciais.

    Leia também: Cursos técnicos têm bom crescimento no mercado de trabalho

    Já o balanço do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de 2019 apontou que 30,3% dos estudantes participantes da avaliação chegaram ao final da graduação por conta do auxílio de programas de auxílio estudantil, Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) ou uma bolsa do Programa Universidade para Todos (ProUni).

    Outros 17,8% conseguiram bolsas e financiamento com a própria instituição privada ou por empresas e organizações não governamentais (ONGs). Umas dessas empresas é o Educa Mais Brasil 2020, que com mais de 15 anos no mercado já beneficiou mais de 1 milhão de estudantes em todo país. Para conseguir uma bolsa de estudo de até 70% de desconto em cursos de educação superior, o interessado deve, apenas, acessar o site do programa e conferir todas as oportunidades disponíveis em sua região.

     

    Fonte: Agência Educa Mais Brasil  

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.