• Publicado em

    Em BH-MG: Projeto Central do Bem promove a solidariedade através dos shows

    Intitulado "Central do Bem", o concurso cultural terá como objetivo o sorteio de acessos para fãs conhecerem seus artistas favoritos nos camarins a partir da doação de alimentos não perecíveis na entrada dos eventos

    *Jornalista / Editor Geral BH/MG
    *Portal JTI (Nacional)
    *Felipe José de Jesus
    *Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista_
    Dados – Texto: Assessoria de Comunicação
    *Jornalismo Transparente e Interativo

     

    Vida de fã não é fácil. Para ficar perto de seus ídolos, eles são capazes de tudo! Seja esperar por um aceno no aeroporto, gritar pelo nome na porta do hotel a noite toda, dormir na fila do show para conseguir um bom lugar, ou até mesmo ficar por horas na porta de um bakstage, após o fim de uma apresentação, esperando uma chance de conhecer seu adorado. Para eles, o local ou as circunstâncias não importam, qualquer oportunidade é válida quando o assunto é estar perto do famoso. E foi pensando em todo esse amor foi criado o projeto social “Central do Bem”, que visa promover a solidariedade através destes fãs.

    Para o lançamento da campanha não teria momento mais promissor como a primeira edição mineira da festa “Último Samba do Ano”. Realizado nos dias 21 e 22 de dezembro no Hangar 677, o evento com direito a edição extra reunirá os maiores nomes do samba e pagode brasileiro numa magia de festa pré-natalina recheada de muita alegria, amor, carinho e solidariedade com o próximo. O projeto, que surge sem fins lucrativos, funcionará da seguinte forma: o fã que já estiver com ingresso garantido para o evento, basta levar 1 quilo de alimento não perecível (exceto sal e fubá) e entregar na portaria da festa. A cada doação será entregue um voucher com um número, e este mesmo número também será depositado em uma urna. Antes de começarem os shows, os produtores levarão a urna para o palco e realizarão, ao vivo, os sorteios dos encontros com os ídolos. Ou seja, quanto mais doações, mais chances o fã tem de conseguir acesso ao camarim para dar aquele abraço ou tirar a tão sonhada foto com o artista preferido.

    Além do “Último Samba do Ano”, a iniciativa será válida para outras produções, que serão divulgadas nas redes sociais e na imprensa. Aideia da implantação do projeto foi uma forma encontrada para estimular a população à solidariedade e a doação aos mais necessitados, como explica o idealizador Júlio Ramos. “Essa campanha sempre foi um sonho meu, que graças a Deus, agora estamos podendo começar a colocá-lo em prática. Na verdade, essa foi a forma que nós da Central dos Eventos encontramos de ajudar a quem mais precisa, agradecendo, ao mesmo tempo, o gesto de amor daqueles que sempre estão com a gente que são os fãs. Assim, proporcionamos a realização de um sonho pra eles, e eles presenteiam milhares de outras pessoas que sonham por bem pouco”, disse um dos organizadores da campanha. O projeto social atenderá variadas instituições de caridade distribuídas nas 9 regionais da grande BH.

    Os interessados em participar do projeto e conhecer de perto artistas como Thiaguinho, Sorriso Maroto, Samba Brother, Sem Limite, Deixa Falar, Ferrugem, Imaginasamba, Vitinho, Sunga de Pano, Felipe Hott e vários outros artistas que estarão presentes no “Último Samba do Ano”, podem garantir os ingressos e, no dia do evento, levar um quilo de alimento não perecível, exceto sal e fubá.

    Projeto Central do Bem

    - Jornalista & Editor de Belo Horizonte/MG do portal "Plantão JTI - Jornalismo Transparente e Interativo" desde o ano de 2017. Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista. _________________________________________________________________________________ Jornalista (FESBH), Teólogo (F.ESABI), Sociólogo e Letras (F.Polis das Artes) e Economista (UNIP). Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (UEMC) e atualmente cursa Direito (UNIESP-BH). Apaixonado por música, colabora com rádios e portais falando sempre sobre álbuns, coberturas de shows e etc. Além disso, colabora com colunas na área Econômica com o tema de Economia Doméstica. Tem como hobbie comprar CDs e também vinis. "Minha paixão pela música me faz quase um pesquisador. Um amor que vem da adolescência" (Felipe de Jesus).

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.