• Publicado em

    Em rede social namorada de motorista de app morta em Goiás faz declaração após o crime: ‘Meu amor’

    Um empresário de uma dupla sertaneja foi preso e confessou homicídio. Segundo a polícia, ele ainda tentou estuprar a vitima após ela estar morta.

    A namorada da motorista de aplicativo Vanusa da Cunha Ferreira, que foi morta por um passageiro após se negar a ter relação sexual com ele, postou em uma rede social uma mensagem relatando a tristeza com o crime. “Você foi a minha companheira de vida, meu bem, minha melhor amiga e o meu amor”, disse na publicação. O empresário Parsilon Lopes dos Santos foi preso e confessou o crime.

    Leia também:  Luto na música: casal de cantores tira a própria vida e deixa mensagem assustadora

    A postagem foi feita na quarta-feira (23). Juliana Pereira disse que sentia uma tristeza imensa com a morte de Vanusa. “A falta que fica é imensurável”, disse.

    Ainda na mensagem, ela relata que gostaria de abraçar novamente a namorada e espera que reencontra-la novamente algum dia. “Coloque seus olhos em mim e me deseje coisas boas. Me indique o caminho e me espere. Um dia encontro você novamente, sei disso”, completou.

    Vanusa foi assassinada pelo  empresário musical  Parsilon Lopes dos Santos, após se negar fazer sexo com ele. O acusado foi preso pela Policia Militar e confessou o crime.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.