• Publicado em

    Empresária de Morrinhos morre após passar por cirurgias plásticas em Goiânia

    Michelle Souza, de 30 anos, passou mal pouco depois dos procedimentos e morreu menos de 36 horas depois

    Uma empresária morreu na madrugada deste domingo (27), em Goiânia, após passar por procedimentos estéticos em uma clínica da capital. Michelle de Souza Pires, de 30 anos, passou mal após ser submetida a uma abdominoplastia e a uma lipoaspiração, e veio a óbito menos de 36 horas depois das cirurgias.

    Lucas Paulo Pires da Silva, ex-cunhado da vítima, revela que ela saiu de Morrinhos, onde residia, especialmente para os procedimentos. Ela convenceu a mãe a apoiá-la nessa iniciativa, que era um de seus sonhos. “Ela chegou a Goiânia na quinta-feira (24) e ficou hospedada na casa da minha mãe. Na sexta (25), por volta das 11h, elas saíram para o hospital”, conta Lucas.

    Os procedimentos terminaram por volta das 20h do mesmo dia. Porém, a empresária permaneceu internada até as 13h de sábado (26), quando voltou para a casa da ex-sogra.

    Poucas horas depois, Michelle começou a passar mal. Segundo o ex-cunhado, ela sentia náuseas e tontura, apesar de não demonstrar sentir dor. Diante do quadro, a mãe e a tia dele tentaram contato com o Hospital Buriti, onde os procedimentos foram realizados, e também com o Samu, mas não tiveram sucesso com nenhum.

    O quadro de Michelle não melhorou nas horas seguintes. Apesar de receber os cuidados da família, os sintomas não desapareceram, até que, às 5h deste domingo, ela perdeu a consciência.

    “Minha mãe chamou o Corpo de Bombeiros e ficou cerca de 15 minutos fazendo massagem cardíaca nela, mas não resolveu”, conta Lucas Paulo. “Depois que os bombeiros chegaram, tentaram reanimá-la por uma hora, mas não conseguiram”, relata emocionado.

    O corpo da empresária foi mantida na residência até a chegada da Polícia Científica e do Instituto Médico Legal (IML), para a realização dos devidos procedimentos. No boletim de ocorrência do caso, registrado na Central de Flagrantes, consta que a causa da morte está a esclarecer.

    A suspeita dos familiares é de negligência médica, já que os bombeiros indicaram que pode ter havido endema pulmonar. “Ela devia ter ficado internada por mais tempo”, diz Lucas. Apesar disso, eles aguardam a conclusão do laudo para definirem que medidas tomar.

    A reportagem tentou contato com o Hospital Buriti, porém a reportagem foi informada que as pessoas que poderiam responder sobre o caso só estarão no local na segunda-feira (28).

    Michelle deixa dois filhos, de 4 e 10 anos. O corpo ainda não foi liberado pelo IML e será enterrado em Morrinhos.Via Mais Goiás

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.