• Publicado em

    Empresário suspeito de matar esposa grávida deixa a prisão em Goiás

    Soltura ocorreu após prisão temporária expirar e juiz indeferir pedido de conversão para preventiva. Horácio Neto sustenta que vítima foi morta por assaltantes, mas polícia o indiciou por homicídio.

    De acordo matéria do G1 GO, o empresário Horácio Rozendo de Araújo Neto, de 35 anos, detido suspeito de matar a esposa, a representante comercial Vanessa Camargo, de 28, grávida de 3 meses, foi solto da cadeia. O crime foi cometido em Ivolândia, região central de Goiás. Segundo informou ao G1 o advogado dele, Palmestron Cabral, a liberação ocorreu porque o prazo da prisão temporária expirou e o Poder Judiciário indeferiu os pedidos de conversão para preventiva feitos pela Polícia Civil e pelo MP. A notícia revoltou a família da vítima.

    Ainda de acordo com Cabral, Horácio deixou a Unidade Prisional de Iporá, também na região central, onde mora, na noite de quinta-feira (5). No mesmo dia, o delegado Ramon Queiroz concluiu o inquérito indiciando o empresário por homicídio, aborto e posse de munição de uso restrito.

    “Ele está à disposição da Justiça. Volto a repetir que os elementos quando à autoria são frágeis. Ele é réu primário, sem antecedentes e sem motivação para cometer o crime”, disse o advogado ao G1.

    O juiz Wander Soares Fonseca foi quem expediu o alvará de soltura. Nele, o magistrado explica que o suspeito fica obrigado a cumprir algumas medidas, como não sair de casa após às 20h, além de sábados domingos e feriados, não deixar a cidade por mais de 5 dias e não se aproximar de pessoas envolvidas no processo.

    Vanessa foi morta com um tiro na cabeça em estrada vicinal de Ivolândia (Foto: Reprodução/Facebook)

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.