• Publicado em

    Enem 2019 registrou menor taxa de ausentes desde 2009; confira balanço

    Taxa de faltantes foi de 27,19%; até então a menor era de 2015 (27,33%).

    O segundo domingo de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) teve a menor taxa de ausentes desde 2009, quando a avaliação foi formulada para selecionar estudantes para os cursos superiores das universidades brasileiras. Ontem (10), compareceram 3,7 milhões do total de 5,1 milhões de candidatos inscritos. Os faltantes corresponderam a 27,19% do total, superando a taxa de 2015 que então era de 27,33%.

    “Tivemos a menor abstenção de todos os tempos, tanto no primeiro dia, quanto hoje. Tivemos, acho que agora dá para afirmar, o melhor Enem de todos os tempos, tanto em execução, operação, logística, como também em termos de formulação”, comemorou o ministro da Educação, Abraham Weintraub, em coletiva realizada ontem para apresentar o balanço do Enem 2019.

    Leia também: Empreendedorismo na veia: sonho de abrir empresa impulsiona jovem de 16 anos a vender doce na rua 

    Na semana passada, 3 de novembro, quando ocorreu o primeiro dia de prova, o índice de presentes ficou em 76,9%. Até então, o melhor resultado havia sido em 2018, com 75,24%. Os dados foram apresentados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do exame. Confira o balanço completo.

    Foram dois dias de avaliações, cada prova com 90 questões de múltipla escolha. No primeiro, foram 45 sobre linguagens, códigos e suas tecnologias e 45 sobre ciências humanas e suas tecnologias, além da redação sobre democratização do acesso ao cinema no Brasil. No segundo dia de exame foram 45 sobre ciências da natureza e 45 sobre matemática. Juntando os dois dias, foram dez horas e meia de prova. O Inep vai disponibilizar o gabarito do Enem na quarta-feira, 13 de novembro.

    *matéria produzida com informações do MEC

    Fonte: Agência Educa Mais Brasil

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.