• Publicado em

    Enem PPL: provas serão aplicadas em fevereiro

    Edital já está disponível.

    O Ministério da Educação (MEC) divulgou o edital do Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade ou sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Enem PPL)2020. As provas do Enem PPL têm o mesmo nível de dificuldade do Enem regular, a única diferença é que o PPL é aplicado dentro de unidades prisionais.

    As inscrições para as provas nessa modalidade devem ser realizadas entre 30 de novembro e 11 de dezembro de 2020 pelos responsáveis pedagógicos, e as provas serão aplicadas nos dias 23 e 24 de fevereiro de 2021.

    As notas do Enem PPL podem ser aproveitadas para o ingresso no ensino superior, no caso de participantes maiores de 18 anos. Quem tem idade inferior a 18 anos pode fazer as provas apenas como “treineiros”, ou seja, para testar os conhecimentos.

    Os órgãos de administração prisional e socioeducativa interessados em indicar unidades para aplicação do Enem PPL devem encaminhar, por e-mail, um ofício firmando a adesão com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e indicar um responsável pedagógico. O termo de adesão deverá ser enviado entre os dias 16 e 27 de novembro.

    As provas do Enem PPL são objetivas, cada uma com 45 questões de múltipla escolha e uma redação. No primeiro dia os participantes têm cinco horas e meia para responder às questões de linguagens, códigos e suas tecnologias, ciências humanas e suas tecnologias e redação. No segundo, são aplicadas as provas de ciências da natureza e matemática e os candidatos têm cinco horas para respondê-las. 

    Cronograma Enem PPL

    Adesão das unidades: 16 a 27/11/2020

    Inscrições: 30/11 a 11/12/2020

    Solicitação de atendimento especializado ou de uso de nome social: 30/11 a 11/12/2020

    Aplicação do Enem PPL: 23 e 24 fevereiro de 2021

     

    *Com informações do Inep
    Fonte: Agência Educa Mais Brasil
    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.