• Publicado em

    Ex-namorada encomendou morte de personal trainer por R$ 400

    Sócio da vítima também foi morto na emboscada. Crime aconteceu no fim de 2018, em área assentamento de Vicente Pires

    Depois de quase dois meses de investigação, a Polícia Civil concluiu que Daniella Martins, de 24 anos, encomendou a morte do ex-namorado, o personal trainer Leison Rocha, por R$ 400. Segundo informações divulgadas pela irmã dele, a motivação foi o fim do relacionamento. A mandante ainda se aproximou da família depois do crime fingindo sofrimento. As informações são do Portal Metrópoles.

    Um sócio de Leison estava com ele na emboscada e também acabou executado, mesmo não sendo alvo. Os dois foram assassinados no Assentamento 26 de Setembro, em Vicente Pires, no dia 12 de dezembro de 2018.

    Leia também: Mãe salva filho milagrosamente em acidente dramático; vídeo 

    Daniella foi presa no dia 20 de fevereiro último, depois de três homens terem sido detidos há um mês e apontados como os executores do duplo homicídio. Segundo o delegado Rafael Sampaio, titular da 38ª Delegacia de Polícia (Vicente Pires), a jovem confessou ter contratado os homens para baterem em Leison. No entanto, o trio confirmou que ela pediu para matar o ex-namorado.

    Degolados
    Segundo a polícia, o grupo simulou que compraria vários pares de tênis vendidos por Leison e pediu para que ele fosse até a casa de um dos criminosos. Lá, o personal e o sócio — que não teve o nome divulgado pela polícia — foram amarrados e levados até a zona rural da cidade no bagageiro do carro.

    Os executores degolaram as vítimas e fugiram levando dinheiro, objetos de valor e vários pares de tênis. Depois da apreensão da faca utilizada por eles e a prisão dos quatro envolvidos, a polícia considera a investigação finalizada.

    A irmã de Leison, Luciane Rocha, contou nas redes sociais que a suspeita foi ao enterro e trocou mensagens sobre a morte. “Veio na minha casa, abraçou a minha mãe, chorou nos pés do meu irmão no dia do velório. Me mandou diversas mensagens querendo saber se as investigações estavam se encaminhando”, relatou.

    Ainda segundo a irmã da vítima, Daniella tentou reatar o namoro várias vezes, sem sucesso. Essa teria sido a motivação para o crime.

    “Leison pagou a faculdade, pagou viagens, pagava cartão de crédito dessa criminosa. Fazia tudo que podia e o que não podia. Deixou de falar com muita gente por conta do ciúme doentio dela, tentava afastá-lo da própria filha”, descreveu Luciane.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.