• Publicado em

    Ex-padrasto diz ‘não se lembrar’ porque matou adolescente, em Goias

    Mariana Santos Farias, de 15 anos, foi morta a facadas, nesta quinta-feira (21/2), dentro de casa, no Setor Madre Germana II.

     De acordo matéria do Portal Dia Online, Natal Ribeiro de Souza, de 29 anos, acusado de matar a filha da ex-mulher, em Aparecida de Goiânia, diz que não se lembra do motivo que o fez cometer o crime. Em testemunho, ele fez declarações confusas sobre o ocorrido; investigadores acreditam se tratar de uma estratégia de defesa, uma vez que ele não tem advogado.

    Leia também: Vídeo mostra mulher que matou filha a marretadas em Goiânia supostamente possuída, assista 

    Mariana Santos Farias, de 15 anos, foi assassinada por volta das 5h30 desta quinta-feira (21/2), dentro de casa, no Setor Madre Germana II, em Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital. A jovem dormia no momento em que o homem pulou o muro, arrombou a porta e invadiu a casa, já com um faca na mão.

    O acusado e a mãe de Mariana, Luciane Santos Faria, mantiveram um relacionamento por dois anos, mas estavam separados há três meses. O homem não aceitava o fim do relacionamento. De acordo com testemunhas, Mariana, que era contra a relação da mãe com Natal, já havia sido ameaçada. Ela morreu com um golpe de faca no pescoço ao defender a mãe durante uma discussão. (texto/Thyélen Lorruama)

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.