• Publicado em

    Família acusa jovem de ser cúmplice do marido em morte de irmão em Salvador

    Valdomiro morreu após discórdia com cunhado sobre a data para assassinato do seu padrasto

    O velório do estudante Valdomiro Santos Lima Filho, de 21 anos, morto a facadas pelo próprio cunhado no bairro de Mussurunga, em Salvador, foi marcado por muita confusão. Familiares e amigos não se conformavam com a forma que Valdomiro foi morto.

    Para a família da vítima, Carlos Henrique, o autor das facadas, teria ido a casa do universitário para roubá-lo.

    A irmã do jovem, ainda segundo a família, teria dado a chave para o marido entrar na casa do estudante, justamente quando Valdomira estivesse dormindo.

    Mas, para ter acesso à casa da vítima, Carlos Henrique alegou que havia acabado de executar um serviço contratado pelo estudante, a morte do padrasto de Valdomiro, e estava sendo perseguido.

     

    De acordo com a polícia, o estudante foi morto por causa de um desentendimento sobre a data acertada para o assassinato do padrasto de Valdomiro, que teria contratado o cunhado para executar o crime pela quantia de R$ 3 mil.

    A informação foi revelada pela delegada Mariana Ouais, titular da 1ª DH (Delegacia de Homicídios) Atlântico, que apresentou Carlos Henrique e o irmão dele, Alexandre Lima Jordão da Silva, 18, também envolvido na morte de Valdomiro, à imprensa.

    Valdomiro pagou ao cunhado a quantia de R$3 mil, no início de junho, para que ele matasse seu padrasto de prenome Jorge. Carlos gastou o dinheiro, mas não cumpriu sua parte no acordo, passando a ser ameaçado por Valdomiro, que exigia a morte de Jorge até segunda-feira (8).

    No sábado à noite, Carlos ligou para o irmão Alexandre e disse que estava sendo ameaçado pelo cunhado e o convidou para ir a casa da vítima, em Mussurunga.

    Dentro do imóvel, a dupla aproveitou uma distração da vítima e armou-se com uma faca e desferiu um golpe no pescoço de Valdomiro. Os três entraram em luta corporal e Valdomiro foi dominado novamente, sendo esfaqueado no peito e no pescoço, morrendo no local.

    Valdomiro cursava matemática na Ufba (Universidade Federal da Bahia) e trabalhava na contabilidade de um posto de combustíveis. Do R7

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.