• Publicado em

    Família autoriza doação de órgãos do homem que matou a ex e o filho

    “A morte cerebral foi constatada tanto na parte clínica quanto em exames de imagem”, explicou o médico.

    Gervanio de Souza, internado desde o sábado, dia 5, em estado grave, foi declarado morto na segunda-feira, dia 7.

    No sábado, a ex-esposa dele, Vanessa Aparecida de Melo, levou o menino Lucas Miguel, de 2 anos, filho do casal, para a residência de Gervanio, em São Sebastião do Paraíso, Minas Gerais.

    A polícia acredita que ele tenha atirado em Vanessa, disparado contra o filho e tentado suicídio.

    A mulher foi encontrada morta na garagem, enquanto Gervanio e o menino estavam no quarto.

    A criança também foi encontrada sem vida. Levado à Santa Casa de Misericórdia, Gervanio apresentou uma piora no estado de saúde e, segundo o site Virou Notícia, assim que foram informados sobre a morte cerebral, os familiares permitiram a doação dos órgãos. “A morte cerebral foi constatada tanto na parte clínica quanto em exames de imagem”, explicou o médico Rodrigo de Lima Russo.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.