• Publicado em

    FCO aprova R$ 400 milhões para obtenção de empréstimo para projetos em Rio Verde e Jataí

    No total foram aprovados R$ 500 milhões na primeira reunião de 2020.

    O Conselho de Desenvolvimento do Estado realizou na quinta-feira (16) a 340ª reunião ordinária para leitura e aprovação de cartas-consulta para obtenção de empréstimo do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO). Foram aprovados R$ 509 milhões, entre projetos empresariais (R$ 402 milhões) e rurais (R$ 89 milhões).  As informações são da Secretaria de Industria e Comercio de Goiás.

    Destaque para dois projetos empresariais: da Cervejaria Cidade Imperial Petrópolis, que produz a Cerveja Império entre outros produtos, com projeto total de R$ 900 milhões e FCO aprovado de R$ 200 milhões, para construção de uma fábrica na cidade de Jataí. Para Rio Verde também foi aprovado projeto de R$ 200 milhões (total de R$ 260 milhões) para construção de terminal ferroviário da Rumo Malha Central, empresa de transporte ferroviário.

    A reunião foi comandada pelo subsecretário de Fomento e Competitividade da Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), César Moura, e teve aprovação de 63 cartas-consultas, com previsão de gerar cerca de 2.800 empregos, entre diretos e indiretos.

    Os projetos aprovados são, na maioria, de pequenas e médias empresas em segmentos de atuação variados como, educação, saúde, transporte de cargas, assistência técnica rural, comércio atacadista e varejista, e devem ser aplicados na aquisição de máquinas e equipamentos, veículos, móveis e utensílios, e construção civil.

    Duas cartas-consulta rurais foram liberadas no valor total de R$ 30,7 milhões. São as maiores dessa reunião do Conselho de Desenvolvimento. O projeto total das duas soma R$ 43,8 milhões. Essa foi a primeira reunião de 2020 Conselho de Desenvolvimento que no ano de 2019 aprovou mais de R$ 2,7 bilhões de investimentos no total.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.