• Publicado em

    GENARC e Polícia Penal de Jataí iniciam ações no âmbito da operação ninho de cobra

    A operação foi realizada no presídio de Jataí.

    De acordo informações divulgadas pela 14ª DRPC, na manhã da última sexta-feira (08/01/21) equipes do GENARC e da Polícia Penal de Jataí-GO cumpriram diversos Mandados de Busca e Apreensão no âmbito da Operação Ninho de Cobra, que visa impedir a introdução de drogas e de aparelhos de telefonia celular na Cadeia Pública de Jataí-GO, resultando na identificação dos autores, em sua maioria familiares de presos.

    As ações, além de buscarem a apreensão de drogas e de aparelhos de telefonia celular, ilicitamente introduzidos na unidade prisional, buscam ainda cessar a prática de crimes de Extorsão e de Estelionato, comumente praticados pelos presos com o uso de tais celulares. Num segundo momento, as investigações ainda contarão com o apoio de demais delegacias da 14a DRP de Jataí, responsáveis pela apuração dessas outras modalidades delitivas.

    Nesta primeira fase da operação foram cumpridos mandados nas residências de familiares de presos e também em celas da unidade prisional, resultando na apreensão de celulares (quase todos furtados ou roubados e que serão restituídas as vítimas) e de porções de entorpecentes.

    Segundo o Delegado Marlon Souza Luz, familiares de presos e demais pessoas vinculadas a eles têm buscado introduzir semanalmente na unidade prisional de Jataí, de 7 a 10 kg de drogas ilícitas, dentre maconha e crack, representando um fator de risco a disciplina e a segurança carcerária. Além das drogas, a introdução de celulares tem facilitado a prática e a coordenação de crimes.

    Para o diretor da Cadeia Pública, Danilo Guimarães, as ações conjuntas das Polícias Civil e Penal possibilitarão fortalecer o trabalho já desenvolvido pela Polícia Penal, que semanalmente impede a introdução de drogas e de celulares na unidade. Destacou também, que ações externas da Polícia Penal já resultaram em confronto e óbito de traficantes que tentavam introduzir vários quilos de drogas na Cadeia Pública, por meio do lançamento de pacotes pelos.

    Repórter Mari JTI

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.