• Publicado em

    Gepatri de Luziânia apreende menor que participou de latrocínio em chácara

    O Grupo Especial de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio (Gepatri) de Luziânia, coordenado pelo delegado Danillo Martins, cumpriu dois mandados de internação em desfavor de um menor de 17 anos e um jovem que, embora atualmente já tenha alcançado a maioridade, também tinha 17 anos à época do delito. A ação se deu na quarta-feira (29).

    Consta da investigação que, no dia 31 de janeiro, os dois menores, acompanhados de um terceiro adolescente também de 17 anos e do maior Rodrigo Barros de Lima, 18 anos, invadiram uma chácara em Luziânia para subtrair objetos e procurar por arma de fogo.

    Quando estavam no interior da chácara, foram surpreendidos pela vítima, F.C.O., 55 anos, tendo ocorrido início de luta corporal, quando os autores conseguiram imobilizar a vítima, ocasião em que desferiram vários golpes de pá contra sua cabeça, causando diversas lesões.

    Após ferirem gravemente a vítima, os jovens infratores se evadiram do local em posse de alguns objetos. A vítima chegou a ser socorrida por vizinhos e familiares, mas acabou falecendo no hospital.

    Rodrigo Barros foi preso em julho. Ele responde ao processo preso. Um dos menores já se encontra apreendido no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Luziânia. Os outros dois autores também foram apreendidos pela Polícia Civil e encaminhados ao Case.

    O Gepatri de Luziânia é composto pelos policiais civis Carlos Vasconcelos, Vinicius Bueno, Antônio Claúdio, Brunna Heldyane, Natal Oliviera, Mara Rosana e Natalia Carvalho.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.