• Publicado em

    Homem é preso após matar e arrancar coração de travesti, sorrindo ele relatou o crime

    O suspeito guardou o órgão da vítima dentro de uma guarda-roupa em casa, segundo policiais do Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep)

    Um crime bárbaro chocou a população do Jardim Marisa, na região do Campo Belo, em Campinas (SP). Uma travesti foi morta e teve o coração arrancado por um homem, de 20 anos, que foi preso nesta segunda-feira (21). O suspeito guardou o órgão da vítima dentro de uma guarda-roupa em casa, segundo policiais do Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep).

    Leia também: Pastor casado é flagrado dentro de carro com homem pelado 

    No dia do assassinato, Caio Santos de Oliveira disse ter tido relações sexuais com Genilson José da Silva, 35 anos. Depois de matá-la, ele ainda roubou os pertences e eletroeletrônicos da vítima. “Ele era um demônio, eu arranquei o coração dele. É isso. Não era meu conhecido. Conheci ele à meia-noite”, disse Caio, sorrindo e com declarações desconexas, em entrevista à EPTV.

    Ao ser abordado pela polícia, o autor do crime indicou onde havia deixado o corpo de Genilson, que estava às margens da Rodovia Miguel Melhado de Campos. O tórax estava aberto e com uma imagem de santo sobre ele. Via Noticias ao Minuto.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.