• Publicado em

    Irmã de adolescente encontrada morta em Goiatuba pede punição de presa pelo crime: ‘Que nunca mais saia’

    Família da vítima é da Paraíba e deve levar corpo dela para ser enterrado lá. Polícia Civil aguarda conclusão de laudos para indiciar ex do namorado da vítima, presa pelo crime.

    A irmã de Nayara Xavier, de 17 anos, pede justiça pela morte da adolescente, encontrada amordaçada e com as mãos amarradas em Goiatuba, no sul de Goiás. Renata Xavier de Lima contou que a família delas é da Paraíba, mas a parente havia se mudado para a cidade goiana há cerca de três meses para estudar e vivia com o namorado. A principal suspeita do crime, segundo a Polícia Civil, é a ex-mulher dele, que está presa e confessou o homicídio.

    “Quero que ela fique presa e que nunca mais saia. Minha irmã era uma pessoa muito boa”, disse Renata, emocionada.

    Presa preventivamente pelo crime, Inglide Rose Tavares de Moura, de 26 anos, confessou à Polícia Civil o homicídio de Nayara. Em vídeo divulgado pela corporação ela diz que deu uma facada na adolescente e tapou a boca dela para que ela não gritasse. Com informaçoes do site G1.

    Inglide foi presa na terça-feira (14), em Aloândia, um dia após Nayara ser encontrada morta, amordaçada e com as mãos amarradas dentro da casa em que vivia como namorado, em Goiatuba.

    O corpo de Nayara foi levado, na madrugada de terça-feira, par ao Instituto Médico Legal (IML) de Itumbiara, também na região sul de Goiás. Conforme o delegado, a família está tentando providenciar o traslado do corpo dela para ser velado e enterrado na Paraíba, onde os parentes moram.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.