• Publicado em

    Jovem mata ex-namorada e posta foto de luto em rede social

    Vítima havia conseguido medida protetiva contra o suspeito, que cumpria regime semi-aberto

    Uma jovem de 23 anos foi assassinada a tiros pelo ex-namorado em Porto Velho (RO), mesmo após ter conseguido na Justiça uma medida protetiva contra o suspeito.

    Depois do crime, o homem ainda postou uma foto da vítima numa rede social com um sinal de luto.

    Fernanda Caroline Casteli namorou Raymisson Maick, de 20, durante sete meses.

    O relacionamento dos dois foi marcado por muitas discussões e agressões.

    A família da jovem não aceitava o namoro, principalmente, porque o homem era ciumentoA família da jovem não aceitava o namoro, principalmente, porque o homem era ciumento.

    Após uma agressão física, Fernanda terminou o namoro e registrou um boletim de ocorrência contra o namorado. Ela conseguiu uma medida protetiva na Justiça para que Maick ficasse longe dela.

    Fernanda Caroline Casteli namorou Raymisson Maick, de 20, durante sete meses. O relacionamento dos dois foi marcado por muitas discussões e agressõesEm janeiro, Maick foi preso por ter roubado uma casa. Dois meses depois, ele foi condenado a cumprir regime semi-aberto. Porém, só se apresentou um dia no presídio e passou a ser considerado foragido.

    No dia do crime, Fernanda saiu de casa para comprar um remédio para a filha de um ano, fruto de um relacionamento anterior.

    A polícia acredita que o homem marcou um encontro com ela numa casa abandonada perto do rio. Lá, os dois começaram a conversar, mas Fernanda se recusou a reatar o namoro.

    Durante a discussão, Maick atirou na jovem e fugiu de moto. Vizinhos viram a vítima caída e chamaram o resgate. Mas Fernanda não resistiu aos ferimentos.

    Horas depois, Maick postou uma foto da jovem em uma rede social ao lado de um laço preto, em sinal de luto. O homem está foragido.

    Do R7

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.