• Publicado em

    Jovens são presos suspeitos de estuprar crianças indígenas no AM

    Os crimes vinham sendo cometidos desde que uma das vítimas, hoje com 12 anos, tinha 6 anos.

    Crianças indígenas podem ter sido vítimas de abuso sexual cometido por dois homens, em Tabatinga, a 1.108 quilômetros de Manaus. Os suspeitos, que foram denunciados por representantes da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), foram presos nesta segunda-feira (10).

    Um dos suspeitos foi preso no bairro Redenção, da comunidade indígena Belém dos Solimões, Zona rural do município. O segundo suspeito foi preso outra comunidade indígena, chamada Novo Cruzador.

    “O crime foi cometido por quatro indivíduos, incluindo Gelson [envolvido em um estupro coletivo que ocorreu ano de 2017]. Ao longo das diligências, obtivemos informações de que um infrator envolvido no caso possivelmente cometeu suicídio. Estamos tentando confirmar isso. Dois ainda continuam foragidos e estão sendo procurados pela polícia”, afirmou, ao G1, a delegada Mary Anne Trovão.

    Ainda segundo Trovão, os crimes vinham sendo cometidos desde que uma das vítimas, hoje com 12 anos, tinha 6 anos. “Nós localizamos esse infrator em uma área de difícil acesso. Além de utilizarmos barcos, passamos mais de 40 minutos caminhando. Felizmente o sacrifício não foi em vão e nós o prendemos. Encerramos os trabalhos por volta das 16h”, disse a delegada. A dupla foi conduzida à Unidade Prisional de Tabatinga. As Informações são do Aquidauana News.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.