• Publicado em

    Mãe de adolescentes ajuda policiais a prender pedófilo em Goiás

    Durante as conversações, o autor passou a desenvolver conversas de nítido conteúdo sexual, visando à realização de encontro para fins libidinais.

    Uma mãe salvou os dois filhos adolescentes, um de 14 e ouro de 15 anos, de serem vítimas de um pedófilo em Senador Canedo, na Grande Goiânia.

    Ao perceber que os filhos eram alvos das investidas de José Dárcio Pereira Alkmim, 35 anos, em uma rede social na internet, ela tomou o lugar dos jovens e, fingindo ser estes, reuniu informações a respeito do autor, as quais repassou aos investigadores da delegacia de polícia do município.

    Durante as conversações, o autor passou a desenvolver conversas de nítido conteúdo sexual, visando à realização de encontro para fins libidinais. Houve também registro de envio de material pornográfico aos jovens. Nesse material, mostram-se cenas de pornografia envolvendo jovens menores de idade do sexo masculino.

    Por meio dos elementos oferecidos pela mãe dos adolescentes, os policiais promoveram diligências, as quais resultaram no deferimento de mandados de busca e apreensão, bem com prisão preventiva, em desfavor de Dárcio.

    Os mandados foram cumpridos na segunda-feira (19). Além da prisão, foi apreendido um telefone celular utilizado para a prática dos crimes. Nele, além de inúmeros diálogos de conteúdo sexual com vários jovens do sexo masculino, os policiais encontraram um vídeo de ato libidinoso explícito.

    De acordo com o coordenador das ações policiais, delegado Matheus Gomes Noleto, as investigações terão procedimento com vistas, sobretudo, à identificação das outras vítimas de Dárcio.

    Ponciano destaca o trabalho, no caso, dos policiais civis Marcelo Ponciano Ribeiro, Fabrício Miranda Dutra de Amorim, Deocleciano Lemos Calácio, Geraldo Nascimento Martins, Tasso das Chagas, Milton Marques Luiz Júnior e Carla da Silva Araújo Faleiro.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.