• Publicado em

    Mãe e filho morrem após serem baleados no centro de Brasília

    O crime aconteceu na Rodoviária do Entorno; de acordo com testemunhas um homem chegou e atirou contra as vítimas; uma delas foi hospitalizada.

    Mãe e filho morreram após serem baleados na Rodoviária do Entorno, no antigo Touring, a menos de 5km do Congresso Nacional, por volta das 15h desta quarta-feira (4/7). Eles trabalhavam como vendedores ambulantes e teriam sido alvos do criminoso devido a uma disputa por clientes no terminal. Uma jovem ficou ferida e foi levada ao hospital.

    A Polícia Militar identificou as vítimas como Maria Célia Rodrigues dos Santos (idade ainda não informada) e Welington Rodrigues Santos Silva, 22 anos. Kerolyn Ketlen Moreira, filha de Célia e irmã de Welington, também foi baleada e encaminhada ao Instituto Hospital de Base, a maior unidade de saúde do Distrito Federal.

    A Polícia Militar está atrás de um suspeito de atirar nas vítimas. Ele seria Henrique Monteiro Gonçalves, 33 anos. O homem chegou disparando e fugiu logo em seguida. No fim da tarde, um caminhou guinchou o carro do acusado, um Fiat Doblô verde, que estava estacionado na região.

    De acordo com o soldado Cassimiro da Polícia Militar, na semana passada, Maria Célia registrou um boletim de ocorrência alegando ter sido ameaçada pelo acusado. O motivo seria a disputa por clientes que formam as filas para entrar nos ônibus que seguem para o Entorno. A ocorrência foi registrada na 5ª Delegacia de Polícia (área central) como lesão corporal e ameaça.

    O suspeito teria se vingado nesta quarta. Mãe e filho morreram com um tiro no peito. Já a terceira vítima foi baleada no estômago. Kerolyn contou aos policiais que o autor do crime era o rapaz envolvido no episódio de ameaça registrado na última semana. As vítimas são de Planaltina de Goiás.

    A PM encontrou um facão ao lado do corpo do rapaz morto. Segundo a polícia, ele carregava a arma branca para se defender e já imaginava uma possível retaliação à denúncia feita pela mãe na delegacia.

    Na hora do crime, Henrique estaria acompanhado de uma mulher, também feirante. Ainda de acordo com a PM, testemunhas disseram que os suspeitos teriam fugido dentro de um ônibus para Águas Lindas de Goiás.

    O crime ocorreu em frente aos boxes 19 e 18, de Planaltina de Goiás, Novo Gama e Pedregal. Segundo os policiais que estão no local, a arma usada no crime é provavelmente um revólver que pode ser de calibres .22 ou .32.

    Por volta das 17h, desesperada, a esposa de Welington invadiu a cena do crime e teve que ser contida por policiais. Grávida, ela disse aos PMs que faziam isolamento dos corpos que o suspeito já tinha feito ameaças antes. “Eu falei para vocês. Welington, por favor. Meu amor, volta aqui”, gritou, ao prantos.

    Pânico
    Durante o tiroteio, houve pânico e correria no terminal. Uma pessoa que trabalha no Setor Bancário Sul disse ter ouvido barulho de pelo menos cinco tiros. “Quando olhamos, muita gente na rodoviária estava correndo. Cerca de cinco minutos depois, os Bombeiros chegaram. Depois de uns 15 minutos do ocorrido, as primeiras viaturas surgiram”, contou a testemunha.

    Os tiros foram ouvidos por volta das 14h40. A Rodoviária do Entorno funciona no local desde 2014. O espaço recebe ônibus que atendem a Região Metropolitana de Brasília. Pelo terminal, passam 200 mil pessoas por dia.

    Fonte/metropoles

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.