• Publicado em

    Mãe pede ajuda para trazer corpo de ator morto em Angola para o Brasil

    A suspeita é de que ele teria sido vítima de latrocínio.

    Parentes do ator goiano e professor de artes cênicas Adélcio Cândido, de 41 anos, se reuniram nesta quinta-feira (26) com membros do Gabinete de Assuntos Internacionais em Goiás, em Goiânia. A família busca maiores informações sobre a morte de Yaru, como era conhecido.

    A mãe do ator, Jordelina rosa de Jesus, de 78 anos, pede ajuda para trazer o corpo do filho para o Brasil. “Muita dor”, afirmou depois de uma hora de reunião.

    De acordo com o G1, o Itamaraty disse que está prestando assistência aos familiares. Além disso, o órgão informou que “mantém contato com as autoridades policiais angolanas, que investigam as circunstâncias do ocorrido”.

    No último domingo (22), o professor teria ido a uma festa em Luanda e ficou desaparecido até terça-feira, quando o corpo dele foi encontrado.

    A TV Anhanguera apurou que o goiano foi vítima de latrocínio e foi morto asfixiado dentro do apartamento em que morava. A suspeita é a de que ele teria sido vítima de latrocínio (roubo seguido de morte) e morto por asfixia, segundo a TV Anhanguera. Os detalhes do assassinato ainda não foram divulgados.

    Fonte/Caarapo News

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.