• Publicado em

    MAIA DIZ QUE NÃO RESPONDE MAIS NENHUMA GRACINHA A BOLSONARO

    Em meio a uma guerra midiática de palavras e de uma troca de acusações em redes sociais, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia levantou a bandeira branca. Falando a jornalistas na saída do Congresso, Maia pediu paz a Jair Bolsonaro. “Daqui para frente, eu não respondo mais nenhuma gracinha, nenhuma insinuação, nada. O que a gente precisa é que ele trabalhe, o Brasil precisa da reforma (…). Só vou ter uma pauta com vocês (imprensa) que é a Previdência”.

    Em tom irritado, o presidente da Câmara disse que Bolsonaro deveria pedir para o “entorno parar de criticar”. A frase é referência direta ao filho do presidente, o vereador do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro, que desferiu sucessivos ataques a Maia nas redes sociais, degringolando a articulação pela votação da reforma da Previdência.

    “Vamos governar o país. Eu, a Câmara e ele. Chega. É natural que quando se faz uma crítica tenha uma reação, mas vamos parar”, pediu.

    Maia também garantiu que não vai mais reagir a ataques vindos da família e de aliados próximos a Jair Bolsonaro. “Daqui para frente, eu não respondo mais nenhuma gracinha, nenhuma insinuação, nada. O que a gente precisa é que ele trabalhe, o Brasil precisa da reforma (…). Só vou ter uma pauta com vocês (imprensa) que é a Previdência”.

    Mais cedo, Maia atacou Bolsonaro durante entrevista à TV Band, afirmando que o presidente estava “brincando de presidir”. A expressão não pegou bem com Bolsonaro, que em resposta disse não estar brincando e que sua prioridade, acima de respeitar os colegas da política, era “respeitar o povo brasileiro que me colocou lá (no Planalto)”.

    Fique informado assista o Jornal das 11;

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.