• Publicado em

    Moradores lincham e queimam o corpo de suspeito de matar garota

    O jovem era namorado da vítima. Depois do crime, o grupo ateou fogo no corpo em frente à unidade policial.

    Na noite deste domingo (8), moradores de município de Borba, a 151km de Manaus, invadiram um quartel da Polícia Militar e mataram um jovem de 18 anos, suspeito de estuprar e matar uma adolescente, de 14, no início deste mês. Depois do crime, o grupo ateou fogo no corpo em frente à unidade, noticia o G1

    O caso ocorreu na sede da 9ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), localizada na cidade. A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) informa que o suspeito havia sido preso por volta de 17h30 e levado para a delegacia da cidade.

    O crime causou a revolta dos populares, que se mobilizaram pelas redes sociais com o objetivo de invadirem o quartel.

    De acordo com a SSP, o suspeito foi retirado do prédio e agredido até a morte em via pública. A polícia conta que, após a agressão, o grupo colocou o corpo junto a um sofá e, em seguida, fez uma fogueira./

    Seis policiais ficaram feridos com a ação, mas receberam atendimento médico e passam bem, segundo a secretaria.

    Entenda o caso

    Na madrugada do dia 4 de julho, o corpo de Patriciane Barros dos Santos, de 14 anos, foi encontrado no quintal de uma casa no município de Borba. Conforme apontou a Polícia Civil, a vítima tinha 16 perfurações de faca pelo corpo.

    O Comando de Policiamento informou que o suspeito era namorado da adolescente, mas ainda não há informações sobre a motivação do crime, que estava sendo investigada.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.