• Publicado em

    Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos

    O motivo da morte ainda não foi divulgado pela família e nem pelo clube da atleta

    A ginasta Jackelyne da Silva, de 17 anos, morreu nessa quarta-feira (16/1), segundo informações divulgadas pela Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), em suas redes sociais. A atleta estava internada, mas o motivo da morte ainda não foi divulgado. Ela fazia parte do time de ginástica artística do Pinheiros e defendeu a seleção brasileira nas categorias juvenis. As informações são da revista Veja.

    Leia também: Sertão em luto: Morre uma das lendas da musica sertaneja  

    “Recebemos com tristeza a notícia do falecimento da atleta de ginástica artística do clube do Pinheiros, Jackelyne da Silva. Nos solidarizamos com os familiares, amigos e técnicos. Ficam, agora, as boas recordações da ginasta fazendo o que mais amava”, comunicou a CBG, em uma publicação com um vídeo da atleta em uma competição.

    A Federação Paulista de Ginástica (FPG) também lamentou a morte de Jackelyne, em suas redes sociais. “A FPG quer expressar aos familiares, amigos e toda a comunidade da ginástica os seus sentimentos pela morte da ginasta Jackelyne da Silva, aos 17 anos. Ela era ginasta do Pinheiros e participava de competições da FPG. O céu ganhou mais uma estrela brilhante.”

    O Esporte Clube Pinheiros, por meio de suas redes sociais, solidarizou-se com a família da ginasta. “Jack, como era conhecida, fazia parte da equipe pinheirense desde 2010. Seu jeito brincalhão e sua alegria contagiavam todos que convivam com a atleta, dentro e fora dos treinamentos. Em quase nove anos de convivência, ela fez parte de bons momentos da nossa equipe de ginástica, e o clube acompanhou seu crescimento, como atleta e como pessoa. Solidário à dor de familiares e amigos, o Pinheiros está acompanhando e prestando todo o suporte possível nesse momento de despedida”, declarou o clube.

     

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.