• Publicado em

    Mulher é morta pelo marido na fazenda de Amado Batista em Goiás

    Corpo da vítima foi encontrado em matagal próximo à BR-060

    Um homem de 32 anos é suspeito de matar a mulher, de 30, na entrada da fazenda do cantor Amado Batista, em Goianápolis, na Região Metropolitana de Goiânia. O corpo foi encontrado na manhã desta sexta-feira (20) em uma mata entre a propriedade rural e a BR-060. Segundo a Polícia Civil, o homem, que é caseiro da fazenda, confessou o assassinato.

    Procurada pela reportagem, a assessoria do cantor Amado Batista não atendeu às ligações até a publicação desta reportagem.

    O crime aconteceu na quinta-feira (19). Após ser acionada por advogados da fazenda, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) se dirigiu ao local. Ao ser abordado, o caseiro disse que a mulher havia viajado ao Tocantins. Os policiais vistoriaram o imóvel e desconfiaram ao encontrar pertences da vítima. Então, ele foi encaminhado ao 1º Distrito Policial de Anápolis, a 55 km de Goiânia.

    De acordo com a delegada responsável pela ocorrência, Maisa Pesarini, o homem confessou o crime em depoimento. O suspeito informou à polícia que bebeu durante toda a tarde acompanhado da mulher. Natural  de Conceição do Araguaia, no Pará, a vítima decidiu que queria ir embora da fazenda e voltar para o norte do país, conforme depoimento do suspeito.

    Em seguida, o caseiro a levou na motocicleta até a rodovia para que a mulher pegasse uma carona. No entanto, eles discutiram pela propriedade do veículo. “Ela queria levar a moto com ela e ele não quis deixar. Eles discutiram e ele acabou dando uma gravata nela e a assassinou”, informou a delegada.

    Após o crime, o homem escondeu o corpo da mulher na mata. O suspeito segue preso em Anápolis.Suspeito e vítima eram casados há 6 anos. Segundo a polícia, o homem trabalhava há seis meses na propriedade rural.

    Adaptações Plantão JTI
    Fonte/G1

    LISTA TELEFONIA A NOVA NOVIDADE DO SITE

    CONHEÇA A LISTA TELEFÔNICA DO NOSSO SITE CLIQUE AQUI

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.