• Publicado em

    Mulher grava agressão de marido após descobrir traição

    Ela usou um telefone celular, que registrou o homem a agredindo violentamente

    Uma mulher descobriu a traição do marido e, ao tirar satisfações com ele, foi violentamente agredida. A vítima decidiu gravar em vídeo, com o telefone celular, toda a agressão.

    As imagens mostram o homem aplicando uma gravata na vítima e depois arrastando-a pela escada da casa. A mulher, que teve a identidade preservada, prestou queixa na Delegacia de Atendimento à Mulher de São João de Meriti, Baixada Fluminense.

    Há seis anos, a vítima vivia com Gustavo Dias da Cunha, de 26 anos. O casal tem uma filha de dez meses. De acordo com a vítima, o homem percebeu que as agressões estavam sendo gravadas, mas não tentou tirar o celular da mão dela. Após o ataque, a mulher decidiu deixar a casa com o bebê. Em meio a uma relação conturbada e com histórico de agressões, a vítima nunca havia denunciado o marido à polícia. Mas, após o nascimento da criança, ela decidiu formalizar a ocorrência.

    — Eu achava que ele iria mudar o temperamento. Eu gostava né? Eu amava. Acho muito errado o que fiz de ter escondido esse tempo todo.

    Há seis anos, a vítima vivia com Gustavo Dias da Cunha, de 26 anos. O casal tem uma filha de dez meses. De acordo com a vítima, o homem percebeu que as agressões estavam sendo gravadas, mas não tentou tirar o celular da mão dela. Após o ataque, a mulher decidiu deixar a casa com o bebê. Em meio a uma relação conturbada e com histórico de agressões, a vítima nunca havia denunciado o marido à polícia. Mas, após o nascimento da criança, ela decidiu formalizar a ocorrência.— Eu achava que ele iria mudar o temperamento. Eu gostava né? Eu amava. Acho muito errado o que fiz de ter escondido esse tempo todo

    Depois do registro da ocorrência, policiais foram à casa do agressor. O suspeito foi abordado quando chegava em casa em um carro. Os policiais verificaram a documentação do veículo e comprovaram que o carro era clonado. O suspeito foi então detido. A delegada que cuida do caso, Sandra Dornelas, afirmou que Gustavo alega ter comprado o veículo, mas que não quitou as parcelas porque a pessoa que vendeu o carro sumiu.

    874e0fclev_1x8qdgu9j1_file

    Ao inquérito que investiga o crime de agressão, foram incluídos o exame de corpo de delito da mulher que comprova a lesão, além do vídeo feito pela vítima.

    655a380yq4_2by5w6if0s_file

    A delegada disse que pedirá a prisão de Gustavo no que se refere às agressões.

    Assista a Matéria do Balanço Geral:

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.