• Publicado em

    Mulher manda matar marido após descobrir que ele abusava da filha de dez anos

    Juliana Castro e outros quatro homens estão presos; polícia procura pelo último suspeito

    Uma mulher foi presa suspeita de encomendar a morte do marido em Franca, no interior de São Paulo. Ela teria descoberto que o homem abusava sexualmente de sua filha de dez anos. O corpo do homem foi encontrado em um matagal da cidade.

    Juliana Pereira Feliciano Castro, de 33 anos, era casada com o sapateiro Jurandir da Silva, de 48. Os dois moravam com a filha do primeiro casamento de Juliana em um conjunto de prédios na zona norte de Franca.

    Juliana teria descoberto que Silva havia abusado sexualmente da criança. A menina foi levada ao médico e um laudo constatou os abusos. Revoltada, a mulher decidiu encomendar a morte do marido.

    Juliana Pereira Feliciano Castro, de 33 anos, era casada com o sapateiro Jurandir da Silva, de 48. Os dois moravam com a filha do primeiro casamento de Juliana em um conjunto de prédios na zona norte de FrancaEla contratou cinco homens que moravam no mesmo bairro para executarem o crime.

    No final de abril, o grupo abordou Silva quando ele saía de casa para trabalhar e o levou a um cafezal localizado às margens da rodovia Nelson Nogueira, que liga Franca a Ribeirão Corrente.

    O corpo do sapateiro foi encontrado dois dias depois com as mãos amarradas e enrolado em um lençol.

    A polícia identificou os cinco suspeitos. Um deles é Luis Tarcisio de Oliveira, que negou a participação no crime, além de Sérgio Ramos, de 34, Breno Feliciano, de 20, e Valdeir Alves, de 27.

    A polícia ainda procura por Alexsander Mateus Barbosa. Juliana também está presa.

    Adaptações Plantão JTI
    Fonte R7
    
    
    
    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.