• Publicado em

    Mulher pula de carro em movimento para não ser assassinada por ex em Goiás

    Massoterapeuta de 28 anos diz que homem estava armado, a abordou quando ela saía para o trabalho e pediu que ela dirigisse até uma mata; Polícia Civil apura o caso.

    Uma mulher de 28 anos ficou gravemente ferida depois que pulou do próprio carro, a 100km/h, para fugir do ex-namorado, em Goianira, a 69km de Anápolis.

    Conforme explicou à Polícia Civil, o caso ocorreu na segunda-feira (10), no momento em que ela estava saindo para trabalhar e o suspeito apareceu de repente, entrando no carro e mandando que ela dirigisse para uma espécie de terreno baldio, onde tinha a intenção de matá-la.

    Ainda em depoimento, a vítima contou que tomou a decisão de saltar assim que o homem apontou uma arma para a cabeça dela.

    “Eu estava indo atender uma cliente minha, ele me pegou na porta da minha casa, entrou no carro, colocou uma arma em mim e falou para eu andar e que ia me matar. Ele viu um mato e falou que era para eu entrar na rua de chão, eu estava a quase 100 km/h, abri a porta do carro e me joguei”, disse.

    Depois de sair do carro, a mulher foi socorrida por um outro motorista que viu o momento em que ela se jogou. Já o carro dela colidiu em uma barra de proteção da rodovia e o ex-namorado conseguiu fugir.

    Apesar de ter recebido atendimento no Hospital Municipal de Goianira, a mulher precisou ser encaminhada para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) e será submetida a uma cirurgia ortopédica, devido as fraturas que sofreu em uma das mãos. Ela também teve ferimentos no braço, barriga, costas e pernas.

    Segundo a mãe da vítima, toda a família está com medo, pois tanto ela quanto a filha já haviam sido ameaçadas de morte pelo homem, que continuou agressivo mesmo depois do fim do relacionamento.

    Responsável pelo caso, o delegado Bruno Costa e Silva contou ao G1 que a investigação está em andamento e que o suspeito já havia sido preso em flagrante, no último mês de julho, por bater na mulher. Na ocasião, ele chegou a ser indiciado por violência doméstica, mas foi liberado após passar por audiência de custódia.

    “Nós estamos acompanhando este caso, tomamos conhecimento ontem e de imediato já começamos a apurar. A polícia procura por este homem e, quando ele for localizado deve responder por sequestro e cárcere privado”, salientou.

    As linfomatoses são do Portal 6

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.