• Publicado em

    Nota técnica do Hospital das Clínicas de Jataí sobre o parto prematuro da paciente Ednalva de Araújo Santos

    Após a grande repercussão do caso onde o feto nasceu sem vida no Hospital Municipal de Jataí, e a família da gestante alegar mal atendimento médico. O Hospital das Clínicas Dr. Serafim de Carvalho (HCSC) se pronunciou através de uma nota técnica leia a nota na integra abaixo;

    Devido à grande consternação pública causada pelo parto prematuro da gestante Edinalva de Araújo Santos, no qual o feto nasceu sem vida, o Hospital das Clínicas Dr. Serafim de Carvalho (HCSC) esclarece que, desde o início, prestou o melhor atendimento possível à paciente.

    Na quarta-feira (9), quando a gestante deu entrada pela primeira vez no hospital, queixando-se de perda de líquido amniótico, ela foi examinada pelo médico plantonista, que não constatou nenhuma alteração, mesmo assim, a encaminhou para realizar exame de ultrassom, cujo resultado confirmou não haver um quadro de amniorrexe prematura. Com isso, a paciente recebeu alta.

    Leia também: Suspeitos de roubar caminhonete morrem em confronto com o COD em Jataí 

    De sexta para sábado (12), a paciente retornou ao HCSC com a mesma queixa. O médico plantonista, novamente, não constatou perda de líquido amniótico, mesmo assim, a paciente foi internada para observação e foi pedido outro ultrassom. Contudo, incomodada com a demora para a realização do exame, a gestante decidiu ir embora para sua casa, retornando, no mesmo dia, à noite. Examinada novamente pela médica de plantão, foi constatado um quadro de amniorrexe prematura, porém, o feto apresentava sinais vitais. Como o quadro era de eminente parto prematuro, a médica plantonista solicitou uma vaga em Goiânia, porém, antes de a vaga ser disponibilizada, as enfermeiras do hospital, que monitoravam o quadro da paciente, constataram que os batimentos do feto cessaram. Logo em seguida, a gestante entrou em trabalho de parto, dando a luz ao feto já em estado de óbito. O médico pediatra plantonista, mesmo assim, tentou reanimá-lo, sem sucesso.

    Em meio a consternação que esse caso atingiu em nossa sociedade e diante da necessidade de deixar os fatos mais transparentes possíveis, o HCSC, por meio da sua Comissão de Revisão de Prontuário e Revisão de Óbito e da Comissão Hospitalar de Prevenção da Morte Materna, Infantil e Fetal, está avaliando com acuidade o caso. Enquanto verifica internamente os pormenores de todos os fatos, é aguardado o resultado do Serviço de Verificação de Óbito de Rio Verde, para mais providências. Com toda apuração em mãos, o levantamento será encaminhado para a Comissão de Ética. Caso seja constatada qualquer negligência, imprudência ou imperícia de qualquer profissional, serão tomadas as devidas providências.

    O Hospital das Clínicas Dr. Serafim de Carvalho esclarece que confia em sua equipe médica e que todos seus profissionais são sensíveis à importância de toda vida humana e, por isso, são dedicados e lutam diariamente pela vida e a saúde dos seus pacientes, embora, em alguns casos, infelizmente, não seja possível vencer essa batalha. Todos os anos, são realizados mais de 1.000 partos no HCSC. Até agora, em 2019, já foram realizados mais de 700, com aproximadamente 300 cesarianas.

    O HCSC se solidariza com a paciente e seus familiares e reforça que, caso haja novas informações sobre o fato, toda a comunidade jataiense será informad

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.