• Publicado em

    Operação Release tira de circulação cinco envolvidos em homicídios

    A Operação Release, assim foi denominada em alusão ao termo inglês “release“ que tem como significado alívio, livramento e, para os policiais civis, estas prisões são uma resposta para a sociedade local.

    Na última quinta-feira, 15, a Polícia Civil de Goianésia, na Região Central do Estado de Goiás, deflagrou a Operação “Release”. A mesma tinha como objetivo, capturar autores de homicídios praticados na Cidade. Até Cinco pessoas haviam sido presas, sendo quatro por homicídio e uma por tentativa de homicídio.

    Durante a operação, os policiais realizaram as prisões de um adolescente de 17 anos de idade, Leonardo Gonçalves dos Santos, 22 anos, Valdinei Alves dos Santos, 29 anos, Silvio Pereira dos Santos, 33 anos e, Jalmir de Jesus, de 44 anos. Com exceção de Silvio Pereira, que foi preso em Planaltina de Goiás, entorno de Brasília, os demais foram localizados e presos em Goianésia.

    De acordo com a polícia, Jalmir de Jesus e Leonardo Gonçalves já respondiam por homicídio e estavam foragidos do Sistema Prisional. Valdinei Alves era foragido da Justiça por crime de roubo e cometeu a última tentativa de homicídio na cidade, quando esfaqueou o proprietário de um bar no Bairro Amigo.

    Já o menor é o principal suspeito de ter cometido o último homicídio em Goianésia, quando efetuou cinco disparos de arma de fogo contra a vítima André Eugênio de Sousa, de 35 anos, em um bar localizado na região leste de Goianésia. O crime ocorreu na noite do último dia 08.

    Silvio Pereira foi preso na cidade de Planaltina de Goiás, em operação conjunta com policiais civis daquela cidade, e em seu em seu desfavor consta  um Mandado de Prisão  por ser suspeito de ter cometido um dos crimes mais bárbaros da história recente de Goianésia, quando matou sua ex-esposa com mais de vinte facadas e ainda passou com a moto por cima da vítima, Patrícia Aparecida de Faria, que na época tinha 30 anos. O crime ocorreu em julho de 2013.

    Todos os detidos após serem ouvidos foram conduzidos ao  presídio de Goianésia onde ficarão à disposição do Poder Judiciário, com exceção do menor que foi internado provisoriamente em um Centro de Internação pra Adolescentes em Goiânia, onde aguardará decisão do Poder Judiciário acerca de seu futuro. Sua internação não poderá ser superior a três anos.

    A Operação Release, assim foi denominada em alusão ao termo inglês “release“ que tem como significado alívio, livramento e, para os policiais civis, estas prisões são uma resposta para a sociedade local, vez que interrompe uma onda de registros de homicídios que estavam ocorrendo nos últimos dias na cidade, ou seja, um alívio.

    Assista:

    
    
    
    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.