• Publicado em

    Pai e filha marcam encontro para vender carro e são mortos a sangue frio

    Wanderley Fernandes anunciou a venda do seu carro pela internet. Em abril, o homem postou várias fotos do veículo que buscava vender. Dois interessados entraram em contato e Wanderley não poderia imaginar que estava caminhando para a morte no dia em que resolveu levar o veículo para os supostos compradores verem.

    Wanderley e sua filha, Gabriella Fernandes, marcaram encontro com os compradores na Estação Conceição do Metrô, zona sul da cidade de São Paulo. A ideia, provavelmente, era marcar encontro em um local público, com bastante movimentação.

    Leia também: Gratuita e digital: carteira estudantil do MEC começa a ser emitida em 90 dias

    De acordo com o delegado Ricardo Eduardo Guilherme, os ladrões testaram o carro. Quando tomaram posse do veículo, decidiram matar pai e filha para que o roubo não fosse descoberto.

    A dupla rodou com Wanderley e Gabrielle por cerca de mais de uma hora. Só quando chegaram ao quilômetro 18 da Rodovia dos Imigrantes, que liga capital ao litoral, é que mataram as vítimas. Ambos foram mortos com tiro na nuca.

    Os criminosos fugiram usando o veículo, mas uma testemunha viu tudo e anotou a placa do veículo. Com a denúncia feita, a polícia conseguiu chegar a Izaldo Aparecido da Silva, de 27 anos.

    Publicidade

    Ele mora em Guarulhos e acabou preso. Em seu depoimento, o criminoso afirmou que é estudante de engenharia e está no último ano da graduação. Documentos pessoais das vítimas e uma arma de fogo foram encontradas com Izaldo. O comparsa no crime segue foragido.

    Este crime serve como alerta aos perigos de se comprar e se vender pela internet. É importante adotar medidas de segurança que amenizem os riscos da exposição diante de uma pessoa que não se conhece.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.