• Publicado em

    Pai monstro: homem é suspeito de estuprar três filhas durante sete anos

    Apesar do relato das meninas e de laudo pericial, ele ficou preso por apenas três dias

    .

    61lemmflqj_1ecin7lu1r_fileUma manicure da cidade de Alvorada, no Rio Grande do Sul, ouviu da boca das próprias filhas — uma de 15 e outra de 12 anos — que elas eram abusadas sexualmente pelo próprio pai havia sete anos. A outra filha que sofria os abusos tem sete anos.

    O homem chegou a ser detido, mas foi liberado após três dias e hoje faz ameaças de morte constantemente à mulher e às três meninas .

    A manicure conta que começou a desconfiar do comportamento estranho das filhas, mas elas não contavam nada quando eram questionadas. As meninas faziam cortes nos braços e nas pernas e chegaram a parar de comer.

    — Depois que a casa caiu, elas me contaram que estavam fazendo isso para se matar, porque não aguentavam mais.

     No caderno de uma delas, desenhos e frases soltas mostram o desespero pelo qual passavam.  Nesta página, ela escreveu: “Eu estou sozinha neste mundo. Ninguém sabe o que eu passo, então não me julgue”

    No caderno de uma delas, desenhos e frases soltas mostram o desespero pelo qual passavam.  Nesta página, ela escreveu: “Eu estou sozinha neste mundo. Ninguém sabe o que eu passo, então não me julgue”

    “Eu estou sozinha neste mundo. Ninguém sabe o que eu passo, então não me julgue”

    Uma das filhas conta à reportagem  o sofrimento que passou durante os últimos anos.

    — Ele é um mostro. Para mim, nunca foi pai.  Eu pensava como era ter um pai de verdade.

     De acordo com as meninas, os abusos aconteciam quando a manicure saía para trabalhar. Ele levava uma por uma para o quarto e dizia que mataria todas se contassem sobre o que acontecia para a mãe.

    A história veio à tona quando uma das filhas resolver contar sobre os abusos para a manicure, na frente do pai. De acordo com a mulher, ele se ajoelhou no chão e negou tudo, mas ela decidiu chamar a polícia.

    Apesar dos depoimentos e de um laudo pericial que confirma que as três meninas eram abusadas, o homem continua solto.

    Enquanto a reportagem conversava com as vítimas, o suspeito mandou uma mensagem de voz para uma delas: “papai te ama meu bebê. Paizinho te ama, tá bom? Ama muito muito muito”

    Enquanto a reportagem conversava com as vítimas, o suspeito mandou uma mensagem de voz para uma delas: 'papai te ama meu bebê. Paizinho te ama, tá bom? Ama muito muito muito'

    Com medo das ameaças, a manicure parou de trabalhar para ficar em casa com as filhas e busca junto ao Conselho Tutelar proteção para elas.

      Com medo das ameaças, a manicure parou de trabalhar para ficar em casa com as filhas e busca junto ao Conselho Tutelar proteção para elas

    Fonte/R7
    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.