• Publicado em

    Paolla Oliveira vai à delegacia para denunciar vídeo pornográfico

    A atriz fez um boletim de ocorrência por calúnia e difamação

    Nos últimos dias começou a circular em aplicativos de mensagens um suposto vídeo de sexo que foi atribuído à Paolla Oliveira. No entanto, a mulher que aparece nas imagens não é a atriz e sua assessoria de imprensa informou que a artista foi até a Delegacia de Crimes de Informática, no Jacarezinho, Zona Norte do Rio, para abrir um boletim de ocorrência por calúnia e difamação.

    Leia também: Cursos gratuitos: 7 plataformas ofertam aprendizado online

    Segundo informações da colunista Fábia Oliveira, do jornal ‘O Dia’, o advogado da atriz, Ricardo Brajterman, explicou que a mulher que aparece nas imagens se chama Verônica Radke, uma famosa atriz da indústria pornográfica. “A Paolla tem tatuagens pelo corpo, essa mulher, não. Como sabemos que não é a Paolla e que é uma prática difamando, vamos à delegacia abrir um procedimento criminal”, disse enfatizando que também vai notificar as plataformas que estão difundindo o vídeo. “Paralelo a isso, vamos atrás do homem que narra o vídeo afirmando ser a Paolla nas imagens”, continuou o profissional.

    O problema é que assim como aconteceu com Paolla, outras famosas, como Mônica Iozzi e Cleo Pires, acabaram ganhando ‘sósias’ por conta da prática de recortar trechos de vídeos em que atrizes pornôs acabam ficando parecidas com elas e, por má fé, começam a compartilhar as imagens nas redes sociais. No entanto, a prática é crime.

    Playlist Jornal Das 11, Assista

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.