• Publicado em

    Plataforma oferece material gratuito com dicas para aulas remotas de Educação Física

    Conteúdo pode ser compartilhado entre professores e alunos.

    Manter as aulas de Educação Física de forma virtual com a mesma motivação dos alunos nas aulas presenciais tem sido um desafio e tanto. Além de terem muita energia para gastar, os estudantes podem acabar perdendo o foco por não terem companhias para os exercícios.

    Por isso, para auxiliar os professores o Ministério da Educação (MEC) disponibilizou um e-book, desenvolvido em parceria com o Projeto Impulsiona, que contém uma série de conteúdos com exercícios físicos para serem feitos em casa ou na escola de forma segura. Os professores podem compartilhar os arquivos diretamente com os alunos ou usar como fonte de consulta durante as aulas.

    São oito planos de aula EAD de Educação Física para o Ensino Médio. Além de dicas de exercícios – como simulação de movimentos característicos de determinados esportes –, o material gratuito também foca em Metodologias Ativas da Educação Física, que incluem estratégias simples para impulsionar os estudos dos discentes, conectá-los com os conteúdos de Educação Física e colaborar para o aprendizado.

    Para o professor de Educação Física, Humberto Andrade, é importante que as atividades desempenhadas à distância sejam visualizadas pelo orientador/professor para que ele possa fazer correções, se necessário, e evitar comprometimento da saúde. Além disso, o profissional alerta para os cuidados na hora de começar a praticar atividades físicas em casa.

    “Primeiro, o aluno tem que ter atenção ao espaço que escolheu. Não pode ter nada que ofereça perigo, como quinas de mesas, para não se machucar. Também é importante manter a postura, ter os mesmos cuidados com o corpo como se estivesse em uma academia”, orienta Andrade.

     

    Fonte: Agência Educa Mais Brasil
    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.