• Publicado em

    PMGO e PF desarticulam quadrilha especializada no tráfico internacional de drogas

    Após esta apreensão, a Polícia Militar de Goiás atinge números expressivos na apreensão de drogas e armas no Estado, atingindo mais de 18 toneladas de drogas e mais de 2 mil armas apreendidas apenas em 2016.

    Após três meses de monitoramento e troca de informações entre equipes de inteligência da Polícia Militar de Goiás, do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), do Grupamento de Radiopatrulha Aérea (GRAER) e da Polícia Federal, foi desarticulada na madrugada desta segunda-feira, 10, uma associação criminosa especializada no tráfico internacional de drogas.

    Com essa operação conjunta, as forças policiais prenderam sete pessoas no município de Trindade, entre eles um homem que confessou ser o dono de um carregamento de 150kg de cocaína apreendido no Estado do Mato Grosso no dia 26 de setembro deste ano.

    Com essa associação criminosa, que também é suspeita na participação em roubos a bancos em Goiás, foram apreendidas diversas munições de calibres distintos, 19 armas de fogo, entre elas fuzis, espingardas e pistolas Glock, além de dois carros, 4kg de cocaína refinada, balanças de precisão, R$ 40.000,00 em dinheiro, além de desmanchar um laboratório para refino da droga em Trindade.

    De acordo com o Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Divino Alves de Oliveira, há fortes indícios da ligação entre essa ‘quadrilha’ e as explosões de caixas eletrônicos em Goiás. “As ações criminosas acontecem em um ciclo vicioso e eles trabalhavam com grande quantidade de dinheiro e armamento pesado, por isso temos suspeitas de que eles estão envolvidos nos crimes ligados aos bancos”. Ele explica ainda que as investigações estão agora a cargo da Polícia Federal que continuará investigando com o objetivo de prender mais membros dessa associação.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.