• Publicado em

    Polícia Civil e militar realiza mais uma operação conjunta em Rio Verde

    Além das equipes dos grupos GIH, GENARC e GEPATRI, sete equipes da Polícia Militar atuaram na operação.

    De acordo informações da assessoria de Imprensa 8ª DRP, na manhã desta quinta-feira (29) as policias civil e militar cumpriram mandados de busca e apreensão em vários locais alvos de investigações e denúncias.

    Ywsley Cassiano Santos de 34 anos foi preso na casa dele no Bairro Martins, local onde foi apreendido um revolver calibre 32 com quatro munições.

    A arma havia sido furtada em uma propriedade rural na região da Boa Vista em Rio Verde.

    Ao lado da casa dele, um adolescente de 17 anos foi apreendido, juntamente com um simulacro de arma de fogo, uma moto com a placa adulterada e algumas porções de crack.

    Marcus Vinicius Barros Cruvinel e a amasia dele, Rosana da Silva Bessa, foram presos no Setor Universitário. Na residência do casal foi apreendido porções de cocaína e maconha, quatro celulares, objetos e utensílios geralmente utilizados para realizar o preparo de entorpecentes, e cerca de 17 mil reais.

    No Bairro Liberdade outro casal foi preso e a policia apreendeu mais quatro celulares, sendo dois deles roubados. Além dos aparelhos, cerca de 8 mil reais foram apreendidos na casa de Leandro Alves da Silva e Katiuscia Martins de Araujo.

    Durante a operação os agentes do Grupo de Investigação de Homicídios conseguiram cumprir mandados de prisão preventiva contra Cosme Daniel Borges de Souza, 23 anos e Anderson Lima de Souza, vulgo Fuscão, 22 anos.

    Eles são suspeitos de terem participado no homicídio contra J.H.M.C, 34 anos, morto brutalmente no dia 25/03/17, por volta da 04h30min, na Rua 13, próximo ao Terminal do Trabalhador, Vila Promissão, Rio Verde-GO.

    Consta que a vítima estava em uma festa ocorrida no local do crime, quando se envolveu em uma discussão, motivo pelo qual saiu do local e retornou logo depois em poder de uma faca, ameaçando as pessoas com quem teria discutido.

    Ele foi repelido por vários indivíduos que estavam na festa, ocasião em que foi perseguido e brutalmente agredido com socos, pontapés, pedradas e quando já estava caído foi esfaqueado por mais de vinte vezes, vindo a óbito no local.

    A Polícia Civil continua investigando esse crime para identificar os demais autores e individualizar a conduta de cada um dos envolvidos.




    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.