• Publicado em

    Polícia fecha bordel especializado em prostitutas casadas

    As mulheres terão que dar muitas explicações aos maridos

    Uma casa de prostituição invadida pela polícia recentemente em Moscou, Rússia, foi fechada depois dos oficiais descobrirem que o local só empregava mulheres casadas e que os clientes tinham que pagar até seis vezes mais para ter a chance de dormirem com a mulher de alguém.

    As esposas eram recrutadas através do boca-a-boca e, em muitos casos, os maridos não tinham ideia do que elas estavam fazendo. De acordo com os oficiais, o empreendimento funcionava em um apartamento com sete quartos e as prostitutas só eram autorizadas a trabalhar se trouxessem uma certidão de casamento, confirmando que estavam com outra pessoa.

    Para terem a emoção de dormirem com mulheres casadas, os clientes tinham que desembolsar cerca de R$ 1 mil por hora, em comparação com a taxa usual da cidade de R$ 160 por hora. “Nós prendemos 11 pessoas, embora a mulher que estava executando o negócio, que elas foram instruídas a chamar de ‘mamma’, conseguiu fugir e está sendo procurada”, revelou a porta-voz da corporação Margarita Maslova.

    Infelizmente, as próprias mulheres terão que enfrentar as consequências reais da operação ilegal, já que cada uma terá que arcar com uma multa, além de terem que dar muitas explicações para os seus maridos.

    Fonte/ POP
    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.