• Publicado em

    PROFESSOR DA UFG É DEMITIDO POR ASSÉDIO SEXUAL

    Nos últimos anos, o número de denúncias de assédio sexual tem aumentado na UFG. Além das denúncias feitas contra o professor R. E. R., da Regional Jataí, outros professores também tem sido denunciados em todas as regionais.

    No dia 14/06/2018, conforme portaria publicado no Diário Oficial, um professor foi demitido da Universidade Federal de Goiás em virtude de assédio sexual. No ano de 2012, 4 estudantes da pós-graduação, após sucessivos assédios do referido professor se juntaram e denunciaram o caso à universidade. Foi realizado um processo administrativo que comprovou (por meio de provas) os assédios. Assim, por indicação da comissão do processo administrativo a reitoria decidiu pela demissão do acusado.

    A UFG instituiu em 2017 uma Comissão Permanente para Acompanhamento de Denúncias e de Processos Administrativos relacionados às questões de assedio moral, sexual e preconceitos. A medida veio com a série de denúncias que ocorreram no período, que resultaram em intervenção do MPF.

    A UFG então deu um passo histórico, adotando procedimentos específicos de escuta especializada para vítimas de violência sexual, tornando-se pioneira no Brasil.
    As denúncias rompem com anos de silenciamento e foi possível porque meninas/mulheres criaram forças e grupos feministas se mobilizaram para cessar anos de impunidade.

    Via SINT-IFESgo

    Nota:

    Assessoria de comunicação da Regional da UFG de Jataí entrou em contato com nossa redação, esclarecendo que o professor exonerado neste momento é da regional Goiânia da UFG. O caso do Professor de Jataí esta sendo analisado pela instâncias competente.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.