• Publicado em

    Queimadas destroem reserva ambiental e provoca acidentes em GO

    Chamas tomaram conta da reserva ambiental de Jataí, no interior de Goiás. Em Acreúna, fumaça invadiu pista e carros bateram.

    As queimadas aumentam muito nessa época do ano por causa do tempo seco. Agosto já está sendo considerado o pior mês de 2015. Foram quase 12 mil focos de incêndios a mais do que em julho. As regiões Norte e Centro-Oeste são as que mais sofrem.

    As chamas tomaram conta da reserva ambiental de Jataí, no interior de Goiás. A região é preservada com mata nativa do cerrado. Mais de mil metros quadrados ficaram destruídos. A suspeita é de que um turista que visitou a reserva, onde fica o Cristo Redentor, tenha jogado uma ponta de cigarro. Bombeiros e militares do Exército usaram abafadores e muita água pra controlar o incêndio.

    queimada3“É muito perigoso, tem que ter cuidado com a vegetação seca”, fala o bombeiro militar Reginaldo Gouveia.

    queimada4Em uma faculdade federal em Rio Verde, o fogo destruiu 15 hectares de uma área experimental de plantio e parte da mata de cerrado. As chamas chegaram bem perto de uns botijões de gás, por pouco não houve uma grande explosão.

    Este ano já foram registrados 48.687 focos de incêndio em todo o Brasil, sendo que mais de 20 mil só no mês de em agosto. Os piores estados são: Mato Grosso, Maranhão e Pará. Em Goiás, é comum ter lavouras perto das rodovias. Nessa época do ano, como chove muito pouco, as plantações ficam bem secas e pegam fogo muito fácil. As chamas se alastram rápido e podem provocar graves acidentes.

    Como o que aconteceu em Acreúna nesta segunda-feira (18), na região sudoeste do estado.  Um canavial pegou fogo e a fumaça invadiu a pista da BR-060. Quatro carretas, duas caminhonetes e quatro carros bateram e ficaram espalhados pela pista. Sete pessoas ficaram feridas.

    “O que causou a colisão foi um caminhão que estava tentando apagar o fogo às margens da rodovia e estava manobrando sobre a pista com muita fumaça sem visibilidade nenhuma onde um outro veículo, para desviar dele colidiu com outro veículo”, fala Fabio Losi, da Polícia Rodoviária Federal.

    queimada5

    A maioria desses incêndios é provocada pela ação do homem. O sargento do Corpo de Bombeiros, Carlos Francisco, faz um pedido: “as pessoas que trafegam pelas vias onde tem muitas palha seca, não joguem pontas de cigarro ou até mesmo façam queimadas desse tipo”.

    Adaptações Plantão JTI
    Fonte/G1/TV Anhanguera
    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.