• Publicado em

    Secretário assume participação nas mortes de Prefeito e Primeira-dama de Matrinchã – GO

    Se caso Hélio Soyer tiver 70 anos no momento de sua sentença, terá a facilidade da prescrição do crime, ou seja, um crime que prescreve com 20 anos, deverá prescrever em 10.

    O Secretário de Finanças do Município de Matrinchã, localizada na Região Noroeste do Estado, Hélio Alves Soyer, assumiu participação nas mortes do Prefeito Daniel Antônio de Souza e de sua esposa Elizete Bruno de Bastos, ocorrido na terça-feira, 04, onde os dois foram encontrados mortos na chácara da família, localizada na Cidade onde Daniel era Prefeito, com alta popularidade.

    De acordo com informações da Polícia Civil, Hélio Soyer se entregou devido a pressões da própria família e teria se apresentado na tarde desta terça-feira, 11, porém, não disse, ainda, qual a sua participação e se há outras pessoas envolvidas no duplo homicídio.

    Hélio Soyer, 66 anos, estava à frente da Secretaria de Finanças desde Janeiro de 2013, início do Mandato de Daniel.

    Em Matrinchã, os órgãos públicos fecharam suas portas nesta terça-feira, logo após ser divulgada a informação de que Hélio Soyer teria se apresentado. Além da Prefeitura, o Comércio local também baixou as portas.

    Conforme esclarecido pela Polícia, o Secretário não aparecia na Cidade desde o dia em que ocorreu o crime. Nas Redes Sociais havia a informação de que o Prefeito Daniel tinha descoberto improbidades do Secretário e o mesmo temia que elas fossem divulgadas. Autor e vítima teriam se encontrado em uma reunião na casa de outro gestor do Município.

    Fonte: Diário da Manhã com adaptações de Plantão JTI

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.